PERSONAL | Dear 18-Year-Old Self

12 agosto 2015

Querida Ana de dezoito anos,

Por esta altura da tua vida pensavas que tinhas tudo controlado, que as coisas iam acontecer como deviam e que dentro de alguns meses a tua vida iria mudar. Agora ambas sabemos que não foi bem assim e na altura custou-te a aceitar as razões que levaram a isso.

Gostava de te ter conseguido avisar mais cedo em relação ao que ias encontrar e com aquilo que terias de lidar: os abanares de cabeça reprovadores, os olhares de pena e as palavras de força carregadas de falso apoio. Toda a gente vai tentar fazer com que te sintas inferior só porque não foste para a faculdade como o resto das pessoas da tua idade. Mas tu nunca gostaste de ser como os outros, pois não? Não vai ser fácil mas vais-te habituando ao longo do tempo.

Podia dizer-te que os próximos quatro anos da tua vida vão ser um mar de rosas, mas ia-te estar a mentir com todos os dentes que tens na boca (trinta que te nasceram os quatro sisos aos dezanove) e não te ia ajudar em nada.

Olhando para a frente podes pensar que não fizeste nada de valor na tua vida, mas deixa-me dizer-te que estás enganada. Queres sempre ser a melhor em tudo e por vezes esqueces-te das tuas pequenas vitórias, grandes avanços e novas descobertas. Não te desvalorizes.

Não vou negar que haverão alturas em que vais querer mandar tudo para a fava. Que te vais questionar porque é que andas a remar contra a maré e se não podes pousar os remos. Não. Não podes. E não te preocupes que não o vais fazer.

Haverão muitas alturas em que vais dar por ti a tentar decidir alguma coisa, indecisa do caminho certo a seguir, dividida entre o sim e o não: vais sempre escolher aquilo que te vai saber a liberdade e que te vai fazer feliz e não podia estar mais orgulhosa de ti.

Podes confiar no teu coração. O teu coração de livros, mar, tempestades, atlas e margaridas. Prometo.

Nos próximos quatro anos vais viver muitas experiências que nunca julgaste possíveis. Vais dizer sim muitas mais vezes que não a coisas que te assustam. Vais sair da tua zona de conforto e descobrir que, afinal, te estavas a privar de muita coisa por medo. Vais deixar de pedir desculpa por seres quem és e como és, por rires à gargalhada e por te recusares a anular seja por quem for.

Eu sei que vais estar inquieta, stressada e a contar os nanosegundos até estares a fazer aquilo que sabes que queres desde que te conheces como pessoa. Eu sei que vais passar muitas noites em branco com ataques de pânico e dúvidas a te enublar o julgamento e a cabeça por seres incapaz de imaginar onde vais estar dai a um ano. Há tanta incerteza em como vão ser os teus próximos anos, mas tu vais ficar bem. Apesar de todo o stress e preocupações tu vais ficar incrivelmente bem.

Não penses que a tua vida vai começar atrasada em comparação com as outras pessoas. Vais viver tanto ou mais que qualquer outra pessoa e vais gostar de todos os minutos, até daqueles que te vão deixar infeliz durante uns tempos e que vais ser incapaz de ver o que de bom pode advir dai. Não te preocupes, vais lá chegar.

No fim a tua persistência será recompensada e poderás recolher os frutos. O ponto de viragem da tua vida é agora e estás mais preparada do que alguma vez estiveste.
Sempre viste o lado positivo das coisas mas agora é que consegues acreditar, finalmente, nele.

Um mês. Não estejas assustada!

P.S. Aquela camisola de gola alta que vais comprar vai ser uma má ideia.

Com amor,
A Ana de vinte e dois anos.

18 comentários

  1. Que ideia de post tão gira e que carta tão maravilhosa!!

    Lena's Petals xx

    ResponderEliminar
  2. Parabéns por teres conseguido que assim fosse, que tenhas muito sucesso!

    ResponderEliminar
  3. Gostei mesmo muito deste post. Muito intimista e penso que revele de facto um pouco daquilo que és e foste.

    ResponderEliminar
  4. Adorei o post! Está excelente!
    Muitos parabéns :)

    http://fifoquices.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Adorei, és uma ótima escritora! E ainda bem que conseguiste dar a volta por cima e reconhecer as coisas boas pelas quais passaste :)

    ResponderEliminar
  6. Escrevo muitas cartas mentais destas..mas a minha F. De 23 anos...da F. De 37.

    ResponderEliminar
  7. Escrevo muitas cartas mentais destas..mas a minha F. De 23 anos...da F. De 37.

    ResponderEliminar
  8. Que bonito Ana.
    And don't worry child :) continua com essa confiança em ti!

    ResponderEliminar
  9. Que texto mais lindo! É uma reflexão para todos nós. Amei!

    ResponderEliminar
  10. Diz a mulher à menina. Isto foi tão bom de ler <3

    ResponderEliminar
  11. Vá lá que sempre quis ser jornalista e que quando cheguei ao último ano do secundário que afinal, embora amasse a profissão, não queria passar 12h diárias da minha vida a trabalhar. Vá lá que rapidamente encontrei outro curso com cadeiras que definiam me. Mas olha, o meu parceiro foi cair no erro de entrar num curso qualquer por pressão da família e acabou por desistir, viajamos juntos 3 anos e agora ele sabe que e psicologia, com 26 anos descobriu o que talvez queira como profissão. Bora anuxa, nunca deixes as palavras dos outros influenciarem te, ru és dona da tua vida e os próximos anos serão de muita aprendizagem e amor! Kiss kiss**

    ResponderEliminar
  12. Que linda a tua carta para a tua eu de 18 anos. <3
    Lembro-me de já ter falado do teu caso a algumas pessoas, precisamente por teres esperado e insistido no que era preciso para seguires aquilo que tanto querias. És um exemplo e vais ser a melhor enfermeira de sempre! :D*

    (ai o que eu diria à Catarina de 18 anos... ui ui... dava-lhe tanto na cabeça...)

    Joan of July

    ResponderEliminar
  13. R: Eheh, eu também tenho mais em lista de espera. Lá está, fui uma vez de já não vou a mais lado nenhum.

    Hum, acho que já sei ao que te referes aqui na carta... Parabéns!!! (Aproveita ao máximo!) Agora é sempre a abrir para atingires o teu objectivo. :D

    ResponderEliminar
  14. R: Eheh, eu também tenho mais em lista de espera. Lá está, fui uma vez de já não vou a mais lado nenhum.

    Hum, acho que já sei ao que te referes aqui na carta... Parabéns!!! (Aproveita ao máximo!) Agora é sempre a abrir para atingires o teu objectivo. :D

    ResponderEliminar
  15. Eu diria à Ana Paula de 18 anos que a vida não tem de seguir caminhos tratados. Que ela devia sair da sua bolha e viajar pelo mundo �� Ah e diria para tirar gestão ou marketing, que isto da Economia já está mesmo é nas mãos do BCE ;)

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017