BOOK REVIEW | A Cada Dia


ISBN: 9789898800107
TÍTULO: A Cada Dia
AUTOR: David Levithan
EDITORA: Topseller
EDIÇÃO/REIMPRESSÃO: 2015
PÁGINAS: 288
LIVRO ÚNICO OU SÉRIE/TRILOGIA: Livro único
FORMATO DO LIVRO: Livro físico

“If there's one thing I've learned, it's this: We all want everything to be okay. We don't even wish so much for fantastic or marvelous or outstanding. We will happily settle for okay, because most of the time, okay is enough.”
― David Levithan, Every Day


BOOK OVERVIEW
Não são más
Os corpos contam como personagens secundárias?
Muito bom!
Vai indo...
Giiiiiiiiiira!
Personagens Principais
Personagens Secundárias
Enredo
Ritmo
Capa


O A Cada Dia é um livro intrigante com o qual tenho uma relação complicada no entanto a sua premissa é fascinante e ousada.
Todos os dias o personagem principal acorda num corpo diferente (e que não lhe pertence) e tenta não causar distúrbios à vida dessa pessoa enquanto ele se apodera dela por vinte e quatro horas. A personagem principal não tem pais, corpo, género ou nome (mas para mim ele manifesta-se como uma personagem masculina devido aos comportamentos que apresenta ao longo da narrativa). Pelo bem de ter alguma identidade o personagem principal proclama-se como A.

Mas é claro que tem que haver um conflito. E como este é um livro young adult, tem de ter a ver com amor, morte ou ambos (quase como um soneto Shakespeariano). A, enquanto habita o corpo de um rapaz chamado Justin conhece Rhiannon. Ela é uma rapariga bonita e bondosa e, de repente, A quer tudo aquilo que não pode ter: uma vida sua, amigos próprios e acima de tudo quer acordar e passar todos os dias com ela. E assim forma-se o caos.

Este livro é uma leitura rápida. O estilo de escrita de Levithan é simples de entender e processar por isso nós - leitores ávidos - conseguimos dar conta deste livro num instantinho. A prosa não apresenta grande complexidade.


ROMANCE OVERVIEW


Num tirinho
Cliché town
Em todas as oportunidades, basicamente
Não tenho muita esperança
Meh
Quão depressa se apaixonam?
Swoon-Worthy Lines
Eles discutem muito?
O amor deles sobreviverá ao passar do tempo?
Sentimento overall em relação ao romance


Hey, I just met you, 
And this is crazy, 
But I am an ungendered entity populating a different corporeal form on the daily, and I want to love you forever and ever though I may be a man woman or otherwise in a different state or continent every 24 hours, 
... Email me, maybe? 
 (Teve de ser em inglês senão perdia um bocadinho a piada).


Este livro tem um caso ligeiro de amor instantâneo. No entanto é injusto julgá-lo pelo nosso entendimento sobre o amor visto que o amor instax (que lindo) é o único tipo de amor que A pode ter, visto que no dia seguinte desaparece para outro corpo.

São exploradas as tentativas de Rhiannon e A em construir uma relação enquanto A está constantemente a trocar de corpo, físicos e géneros. É realmente interessante explorar a temática de desconecção da pessoa aos seus aspectos físicos.

No entanto sinto que o Levithan é um bocadinho pregador das suas próprias crenças e, de certa forma, impinge o seu ponto de vista em vez de deixar o leitor pensar por sim próprio. Há falta de compreensão no facto do género que A é naquele dia - masculino ou feminino - possa afectar a atracção da Rhiannon e implica que ela está errada em sentir isso. Eu só me sinto atraída por homens. Isso faz de mim uma má pessoa? Apesar de ser mais comum a atracção por um só género, A diz veemente - e repetidamente - que é errado e preconceituoso.

****

 No fim muitas perguntas ficaram por responder - e algumas bem pertinentes - e é por isso que a classificação deste livro é relativamente baixa tendo em conta que gostei bastante dele.

Classificação infinito mais um: 3/5 
[Este livro foi-me enviado pela editora em troca de uma review honesta].

7 comentários:

  1. Tão giro o book e romance OVERVIEW! :D Gostei muito dessa forma de classificação!

    ResponderEliminar
  2. Uau. Formato de overview 5*!
    Não compraria o livro simplesmente porque tentarem enfiar crenças rígidas relacionadas com sexualidade pela minha garganta abaixo não me impressiona. Também não me impressiona isso do amor instax (se bem que gostei da expressão haha). Se o enredo fosse a entidade passar por corpos de assassinos, senadores, ladrões ou outros tipos de pessoas se calhar seria bem mais giro do que o típico amor adolescente. Digo eu. :P

    ResponderEliminar
  3. Fiquei mais ou menos curiosa em relação ao livro. Deste autor quero imenso ler o Boy Meets Boy!

    Lena's Petals xx

    ResponderEliminar
  4. este autor tem livros... inovadores, pelo que tenho ouvido =P

    http://tehteh25.blogspot.com

    xoxo

    ResponderEliminar
  5. Sei que personalizas blogues, mas gostaria de saber se também respondes a questões e dúvidas que possamos ter a construir o nosso design ou só fazes mesmo o design completo. Obrigada pela atenção.

    ResponderEliminar
  6. Gostei imenso desta review, Ana! Não só porque a história me parece muito interessante, mas porque adorei o novo sistema com gráficos! :D Loveeee it.

    Joan of July

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017