BEHIND THE MUSIC | Diogo Piçarra

26 agosto 2015

Acho que toda a gente sabe quem é o Diogo Piçarra a esta altura do campeonato. E também já devem saber que tive a oportunidade de o ver num registo mais intimista e acústico aqui há uns tempos (que eu fartei-me de ser mete nojo no Facebook) - e se já era fã dele antes...depois ainda fiquei mais.

Por isso quando me deram a oportunidade de me sentar (por assim dizer) à conversa com o Diogo não me fiz de rogada e fiz-lhe as minhas perguntas - no estilo infinito a que já vos habituei.
(Qual Alta Definição, qual quê).

Vamos começar por uma pergunta fácil: quem é o Diogo Piçarra em 30 palavras ou menos? 
O Diogo Piçarra é alguém que teima em querer superar-se a si próprio em tudo o que faz. Quer seja na música, ou no dia-a-dia, busca incessantemente pela melodia "perfeita" e por ser um ser humano melhor, todos os dias.

Porquê Espelho? E o que está para lá dele? 
"Espelho" porque não há melhor reflexo que a nossa própria pessoa do que a nossa música, as nossas palavras, o que vem de dentro. Por isso, só poderia ser "Espelho", porque é sincero e verdadeiro, e não há mais nada para lá dele a não ser isso.

Algumas faixas do teu disco – como a “Tu e Eu” – têm estado a ter muito sucesso. Como é lidar com isto? Era algo que estavas à espera? 
Nunca esperei tal sucesso, muito menos de músicas como a "Tu e Eu", seria das últimas que escolheria como single. A razão pela qual foi a primeira música foi por isso mesmo: para jogar pelo seguro e depois sim poder jogar mais cartas. No entanto, a surpresa foi geral, mas agora percebo que é uma música directa e a sua simplicidade tocou muito mais facilmente o coração das pessoas. 

“Se és de Faro, és farense” mas agora divides o teu tempo entre o Algarve e Lisboa, já passaste por Londres e acabaste o curso na República Checa. Como é que todos estes sítios contribuíram para o teu crescimento como artista e como Diogo? 
Não seria a mesma pessoa se não tivesse percorrido a Europa e vivido fora do país e até mesmo fora da minha região, como vivo agora. Ajudou-me a crescer e a abrir os horizontes; a formar a minha própria concepção do mundo e em termos musicais, a consolidar melhor a minha identidade musical ouvindo e conhecendo outros estilos e artistas.



Tive a oportunidade de te ver actuar num registo mais acústico e intimista. O que preferes: tu, um palco e uma guitarra ou tu, um palco e uma banda por trás? Porquê? 
Todos os registos para mim são igualmente prazerosos. Desde que se adeque o local e o tipo de evento ao tipo de espectáculo. É normal surgirem convites para grandes eventos, nos quais insistem em que vá apenas com a guitarra, contudo, coloco-me sempre no lugar do espectador para tentar perceber o que melhor posso fazer para agradar e nunca desiludir.

Sei que é meio ingrato perguntar isto: mas qual é a tua faixa favorita do teu álbum de estreia? 
É verdade que é ingrato, mas diria que a faixa com a qual eu mais me identifico é a "Verdadeiro". Por ser isso mesmo, verdadeira. Escrevi quando julgava que nunca teria um disco cá fora, e quando as pessoas que me rodeavam não confiavam na minha música.

Quais são as tuas inspirações musicais? 
Tento inspirar-me na vida em si, em conversas, frases soltas, melodias que oiço e bandas ou artistas que me surpreendem com algo inovador.

Quais são os dez mandamentos do Diogo? 
1. Não plagiar o próximo 
2. Não deixar para amanhã o que se pode fazer hoje
3. Não esperar por ninguém
4. Ouvir sempre as críticas 
5. Não cair em tentações ou vícios
6. Trabalhar mesmo quando não se está inspirado
7. Não ser demasiado orgulhoso em relação ao meu trabalho
8. Admitir os erros 
9. Ter uma rotina saudável
10. Gostar do que se faz.



Livro favorito de sempre? 
"Ensaio Sobre a Cegueira", José Saramago. 

Filme da tua vida? 
Inception.

Se pudesses escolher um álbum para ser a banda sonora da tua vida qual seria? 
One Republic, Native.

Se tivesses a oportunidade, quem convidarias para jantar? 
Pedro Passos Coelho.

Se a tua vida fosse uma canção, que título teria? 
Já existe, "Verdadeiro".

Se tivesses um superpoder qual seria? 
Voar.

App favorita? 
ePark, para pagar o estacionamento.

A tua vida numa citação.
Nunca fazer aos outros, o que não gostas que te façam a ti. Uma máxima que pratico todos os dias.

Primeira memória musical. 
João Pedro Pais a tocar aos altos berros pela casa enquanto eu e o meu irmão cantávamos e dançávamos por cima das mesas.

Um guilty pleasure
Justin Bieber - One Life.
----

Podem acompanhar as novidades do Diogo no FACEBOOK e/ou no TWITTER.



10 comentários

  1. Adorei Ana, parabéns por esta entrevista maravilhosa. Adoro o Diogo Piçarra desde os Ídolos e sou fã dele tanto como pessoa como como artista! Esta entrevista encheu-me, sem dúvida, o coração.

    GIVEAWAY de um colar de 2 camadas com a Timeless Thoughts ❀

    ResponderEliminar
  2. Adorei! O Diogo é dos meus artistas favoritos! De sempre mesmo!

    ResponderEliminar
  3. Sim senhor, o Diogo parece mesmo bom moço - não sou a maior das fãs mas confesso que fico com as músicas dele na cabeça!

    Aquela do Passos Coelho deixou-me com a pulga atrás da orelha... porquê?? :p

    ResponderEliminar
  4. Adorei Ana :D Muitos Parabéns pelo excelente trabalho!

    ResponderEliminar
  5. Adorei! A tua entrevista que, como sempre, surpreendeu, e as respostas do Diogo Piçarra. Gosto ainda mais dele agora :)

    ResponderEliminar
  6. Gostei imenso das perguntas que fizeste e das respostas do Diogo.
    Acho-o um cantor e uma pessoa muito genuína e humilde. Gostei muito da entrevista :)

    Beijinhos
    Bruna, Blog FASHION MORNINGS (novo nome do blog)

    ResponderEliminar
  7. Adorei a entrevista! É sempre bom ficar a conhecer melhor os artistas :)

    ResponderEliminar
  8. conheci a sua música mesmo antes de ele ter aquele grande ''bum''. Foi no youtube um dia qualquer em que me deparei com o ''tu e eu''. depois como muitos outros ouvi vezes e vezes seguidas até deixar de ouvir.
    mas quando ouço ocasionalmente por aí sabe sem bem ao ouvido!

    ResponderEliminar
  9. Aiiii, adorei! Parabéns pela entrevista! És uma sortuda, Ana! :b
    Beijinho*

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017