ROTEIROS | Castelo dos Mouros, Sintra

23 novembro 2014

Depois de uma manhã produtiva e maravilhosa no Palácio da Pena, a nossa próxima paragem foi o Castelo dos Mouros. Foi só seguir uma estrada e em menos de 10 minutos estávamos à porta do Castelo mesmo a tempo de pararmos na esplanada para tratarmos de alimentar o corpinho - e aliviar o peso das mochilas - que isto não pode ser só explorar e explorar sem comermos nada.

Como compramos o bilhete combinado por €18,00 no Palácio da Pena não tivemos que nos preocupar com isso e só precisamos de "picar" e entrar.

Tenho que vos dizer que o Castelo dos Mouros é um dos monumentos mais imponentes que alguma vez visitei. É enorme! Mete respeito e tem centenas de escadas (nesta altura já estava a amaldiçoar os mouros todos por não terem inventado um sistema de elevador para os inválidos do joelho como eu já estava na altura).


Com mais de doze séculos de existência o Castelo dos Mouros é uma provável construção muçulmana do século VIII, que foi tomada pelos cristãos em 1147 e que foi parcialmente restaurada no século XIX. Apesar da aparente invulnerabilidade do Castelo não existem registos de batalhas travadas ali.
Uma pessoa, mesmo que não ache piadinha nenhuma a castelos não consegue não ficar deslumbrada com a construção e com a maravilhosa vista que temos das muralhas e das torres que se estende até ao Oceano Atlântico.


O Castelo foi erguido sobre um maciço rochoso e adaptada aos desníveis do terreno. São 450 metros de perímetro cercados de muralhas e torres, além da presença de uma cisterna, uma capela e uma mão cheia de túmulos.


A muralha apresenta cinco torres. A torre na cota mais elevada do terreno, conhecida também por Torre Real, é acedida através de uma escadaria de 500 degraus (!) - sim, nós subimos os degrauzinhos to-di-nhos - e a vista que se tem de lá de cima é qualquer coisa de breathetaking, por isso merece o sacrifício que é subir centenas de degraus.
(E esta gente no século VIII era toda gigante ou quê? Uma pessoa quase que tem de levantar os joelhos até às mamas só para subir um degrau. Isto ser metro e meio de gente às vezes é tramado)!



No fim da visita - umas duas horas depois - fizemos-nos ao caminho pelo meio do mato, de mapa em riste e caminho traçado até à Quinta da Regaleira - que nos juraram que ficava a cerca de quinze minutos a pé se fizéssemos o caminho direitinho e se não existisse uma cachopa com o joelho em água a reboque.


(Mas agora a sério, foram uns quinze minutos, por caminhos lindíssimos e depois de sairmos da zona da floresta foi só seguir as placas, mas isso é história para o próximo episódio!)






 
Podem encontrar-me também aqui:

6 comentários

  1. Eu já fui imensas vezes a Sintra, mas honestamente não me lembro se alguma vez fui ao Castelo dos Mouros. De qualquer maneira, a vista daí deve ser excelente (um pouco como aquela que se tem do Palácio).

    Quinze minutos? Pensei que se levaria muito mais tempo. Acho que o mapa mental que tenho de Sintra deve ser muito disforme.

    As tuas fotografias estão fantásticas :)

    ResponderEliminar
  2. é lindíssimo esse castelo :) e as fotografias estão super bonitas (como sempre, não é verdade?) *

    ResponderEliminar
  3. Que lindo, nunca visitei. Fotos bonitas ;)
    Kiss

    http://inspirationswithm.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. vou ter que fazer o mesmo circuito que tu tá visto!

    ResponderEliminar
  5. Como sempre, uma viagem encantadora! ^^
    Sorrisos,
    Alexandra :)

    The Sweetest Life

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017