OFF TOPIC | Lisbon Report

Cheguei na Segunda-feira à noite de quatro dias na Capital. E tanto que aconteceu nesses quatro dias. Algumas situações obrigaram-me a pensar rapidamente em soluções porque da maneira como ficaram não podiam continuar, mas vamos por partes.

No meu segundo dia em Lisboa fiquei sem telemóvel. De todas as alturas que ele podia ter escolhido para dar o último suspiro da sua vida decidiu fazê-lo a meio da minha visita a Sintra, prestes a entrar numa gruta escura da Quinta da Regaleira e com metade do meu grupo noutro ponto da Quinta.
Um bocadinho antes disso o meu joelho problemático decidiu dar sinais de vida e começou a doer no momento em que íamos começar a explorar o Castelo dos Mouros. Mas tudo bem, não foi isso que me impediu de ver e rever o resto da minha Sintra amada e de explorar o resto de Lisboa nos dias seguintes. Mas também dói-me há cinco dias e não parece que vá parar de o fazer tão cedo.

No último dia na Capital rumei até Benfica para ver umas coisas que estavam na minha lista (que acabei por não ver) e abençoado o momento em que decidi sair de casa com horas de antecedência. De onde estava até à estação de metro apanhei uma molha monumental em que nenhuma parte ficou enxuta e a minha mala de viagem parecia ter sido repescada do fundo do Atlântico. Valeu-me uma casa-de-banho do Colombo onde pude ver a mala com calma e reparar que algumas peças de roupa estavam secas e pude trocar-me para não apanhar uma valente pneumonia. Mas se pensam que o azar acabou por aqui, enganam-se: quando ia a carregar o cartão do metro oiço um anúncio que a estação de Sete Rios estava fechada por causa da chuva (e ao que parece aquilo nessa estação parecia uma piscina olímpica). O que tive de fazer? Voltar o caminho todo que fiz até ao metro para trás. E acrescentar-lhe mais um bocadinho e ainda cortar caminho pelo IPLisboa para chegar à estação de comboios para finalmente conseguir chegar a Sete Rios a meia hora de chegar o autocarro.

Mas nem tudo foi mau, e apesar de todos estes azares é com carinho que me recordo dos meus dias em Lisboa. Consegui estar com as minhas pessoas. Cumpri a promessa que fiz a mim própria há cinco anos de regressar a Sintra. Comi travesseiros. Fui ao Chiado, ao Terreiro do Paço, passei pela Rua Augusta (uma das minhas favoritas), percorri o Parque das Nações de uma ponta à outra. Vi coisas fantásticas, edifícios lindos de morrer (a Baixa Pombalina é sempre aquele amor), fui ao Starbucks pela primeira vez na minha vida. Saí de Lisboa uma expert a andar de metro. Fui fazer uma visitinha ao Fernando Pessoa que estava à minha espera n'A Brasileira. Ri muito. Cantei acompanhada - em dueto ou em trio - para passar o tempo entre as caminhadas e muitas vezes sozinha sempre que acordava. Vi eléctricos de perto. Vim carregadinha de fotografias e de coisas para contar. Comi petiscos maravilhosos. Conheci e consegui estar com parte do meu grupo de bloggers favoritas - beijinhos meninas! -, fui mimada, vi arte, patos e pombos aos molhos. Vim de lá uma pessoa diferente, um pouco mais eu, um pouco mais feliz e desejosa de lá regressar.

No fim, apaixonei-me em Lisboa...por Lisboa.






 
Podem encontrar-me também aqui:

12 comentários:

  1. às vezes a vida parece que gosta de gozar connosco,:p mas o que importa é que mesmo assim conseguiste aproveitar bem.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Às vezes, viver em Lisboa faz-me esquecer do quão linda é e do quanto ela tem para ver. Acho que vou dar numa de turista e visitar alguns sítios de que falaste :) Quero ver as fotos!

    BLOG | Talking Pickles

    ResponderEliminar
  3. Às vezes, viver em Lisboa faz-me esquecer do quão linda é e do quanto ela tem para ver. Acho que vou dar numa de turista e visitar alguns sítios de que falaste :) Quero ver as fotos!

    BLOG | Talking Pickles

    ResponderEliminar
  4. mesmo com tantos percalços conseguiste aproveitar muito, que bom :) chato aquilo estar tudo inundado!

    ResponderEliminar
  5. O importante é que no meio do azar que tiveste, ainda conseguiste aproveitar a viagem! É tão fácil uma pessoa apaixonar-se por Lisboa :)

    ResponderEliminar
  6. Gostei desse shout-out que nos fizeste ahaha tens de voltar, ainda há muita coisa para veres :)

    ResponderEliminar
  7. É impossível não sairmos desta cidade completamente apaixonados, mas não acho nada bem que tenhas sido recebida com tanto azar :( que chatice! Tens mesmo que cá voltar **

    ResponderEliminar
  8. Que azar.. Eu não gosto muito de Lisboa, não me sinto nada bem lá :)

    ResponderEliminar
  9. Foi uma estadia em que não faltaram adversidades. A vida às vezes põe-nos mesmo à prova e dá-nos rosas com espinhos mas tu soubeste lidar bem com eles! :) Aquelas horinhas no dia da In Beauty foram exemplo disso. Comentaste connosco como te sentias do joelho e não me lembro de te ouvir queixar, embora fosse notável como te devia estar a doer. E tenho a certeza que nem isso te fez deixar de ser tu mesma! :)
    Que bom que levaste daqui estas boas recordações. E já o disse em relação a todas, mas repito, gostei muito de te conhecer, Ana!

    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  10. Foi pena teres apanhado tão mau tempo, mas oportunidades não faltarão para nos visitares de novo, tenho a certeza. :)

    Gostei do "parte do meu grupo de bloggers favoritas". Eheheh.
    Gostei muito de estar contigo e que, mesmo numa visita curtinha, tenhas arranjado tempo para estar connosco!*

    www.joanofjuly.com

    ResponderEliminar
  11. esses azares são do carago na altura mas uns tempos depois vai fazer a aventura parecer mais épica :D

    ResponderEliminar
  12. Isso foi uma desgraça mas esses parágrafos finais. Oh pah... atºe fiquei com uma ligeira inveja. :P
    Sorrisos,
    Alexandra :)

    http://thesweetest-life.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017