PERSONAL | Decisions, Decisions...

16 agosto 2014

Estou numa altura da minha vida em que tenho de tomar decisões. Tenho n opções em cima da mesa e todas elas me parecem viáveis.
Tenho problemas com o tomar decisões: faço sempre uma lista de prós e contras em relação a cada uma - e, de momento, não há nenhuma que prefira em relação a outra - e opto por aquela que vai à frente. É lógico, é racional mas factorizo também aquela que me vai fazer mais ou menos feliz, vai-me fazer sentir mais ou menos realizada. Não gosto de me atirar de cabeça para o desconhecido por isso decidir que caminho seguir torna-se, para mim, algo mais complexo e complicado do que para a maioria das pessoas. Gosto de ter a certeza que estou a fazer a coisa certa, que estou a seguir o caminho certo, que não me vou arrepender dois dias ou um mês ou um ano depois. Não sou impulsiva nem minimamente espontânea, não sou mesmo.

Por fora pode parecer que está tudo calmo, que está tudo tranquilo e que estou a levar esta situação de decidir o que fazer com a minha vida com uma tranquilidade e leveza que em alturas de maior stress me é característica. Mas não estou.
Quem me conhece como a palma da sua própria mão sabe que estou a entrar em parafuso. Que estou tudo menos calma e tranquila. Que tanta opção em cima da mesa me está a fazer mal. E, se mais provas disso precisassem, bastava olharem para a minha pele da cara que está uma miséria e é o melhor indicador do meu nível de stress. Quanto mais stress, mais borbulhas me nascem feitas ervas daninhas na cara e parece que volto a ter treze anos e os níveis de hormonas descontrolados - que nunca aconteceu porque nunca fui propícia a desenvolver acne nem nada dessas coisas.

Estou a tentar que as peças que sou eu não se desmanchem umas das outras, que demorei imenso tempo para chegar onde estou hoje: com tudo junto (barely, mas tudo junto). Estou a tentar não entrar em stress desnecessário.
Às vezes gostava de ser mais espontânea e não tão regrada porque a tomada de decisões podia ser mais fácil. Mas por outro lado não. Ser como sou ajuda-me a pôr as coisas em perspectiva.

Vale-me que ainda tenho algum tempo para decidir o que quero fazer da minha vida. E, quem sabe, até eliminar hipóteses e tirá-las de cima da mesa.




9 comentários

  1. Vais seguir o que é melhor para ti. Tenho a certeza!

    ResponderEliminar
  2. Seja qual for a decisão que tomes de certo será a melhor! Força com isso :)

    ResponderEliminar
  3. Daqui a um ano vais olhar para trás e ver que não tinhas motivo para estar preocupada :)
    Entretanto... boa sorte! E se precisares de alguma coisa já sabes :)

    ResponderEliminar
  4. Ainda não falei contigo sobre a tua listagem de opções, mas tenho a certeza de que tudo correrá bem mesmo que sejam decisões difíceis.
    Como tu és uma pessoa que pensa bem nas coisas não há razões para preocupações.
    May the odds be in your favour! <3

    ResponderEliminar
  5. O caminho que escolheres pode não ser o melhor, pode haver, dúvidas, mudanças ou arrependimentos, mas se o escolheres é porque tinhas de passar por ele e aprender alguma coisa com isso! Boa sorte e não penses demasiado nas coisas! ;)

    ResponderEliminar
  6. Já fui muito impulsiva mas agora quero planear e ter certezas... Estou numa fase em que também tenho que tomar decisões importantes e identifico-me muito com aquilo que escreveste, até com a parte do acne...
    Que tudo corra pelo melhor :)

    P.S. Estou a gostar do estaminé!

    ResponderEliminar
  7. Eu sou como tu no que toca a tomar decisões, embora seja bastante impulsiva noutros aspetos. É uma dor de cabeça ser assim. Ponderamos cada ponto, vamos até ao pormenor, colocamos em cima da mesa todas as hipóteses.... Mas vale a pena, porque, pelo menos, quando nos decidimos (por muito tempo que demore) é de vez e ficamos completamente satisfeitas. Daqui a uns meses vais estar calma e perceber que fizeste a decisão correta. Até lá, boa sorte!
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  8. Também estou nessa situação, e sou uma tragédia no que toca a tomar decisões...! Mas leva o teu tempo, pensa muito bem, e sei que vais tomar a decisão certa. Aliás, não existem decisões certas. Existem opções e caminhos, e aquele que escolheres vai ensinar-te muita coisa com toda a certeza :)

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017