BOOK REVIEW | The Lonely Hearts Club

13 agosto 2014


ISBN: 9780545140317
TÍTULO: The Lonely Hearts Club
AUTOR: Elizabeth Eulberg
EDITORA: Point
EDIÇÃO/REIMPRESSÃO: 2009
PÁGINAS: 290
LIVRO ÚNICO OU SÉRIE/TRILOGIA: Livro único
FORMATO DO LIVRO: Kindle


“And anything that might hurt me would just make me stronger in the end.”
― Elizabeth Eulberg, The Lonely Hearts Club

Na maioria das vezes, estes livros que se passam em liceus transformam-se em massas disformes de lipglosses e de “como queiras”. Este sobressai…um bocadinho dos outros da sua praça.

Há uma tentativa da autora de se desprender daquele que seria o plot óbvio e lógico para um livro destes. A Penny – a personagem principal – é profunda, sem muitos disparates e por isso é muito engraçada. É, também, completamente diferente das protagonistas típicas de romances YA (young adult) porque se encontra alegremente livre da tendência de se tornar obsessiva no que toca a rapazes e de fazer um dramalhão quando a mínima coisa corre mal. Na verdade, o conceito deste livro foi emancipar as personagens femininas sem toda aquela situação do “Eu não sou nada sem um rapaz”. Livre dessas amarras, a Penny transforma-se numa rapariga incrivelmente astuta, esperta e forte e é por isso que gostei tanto dela.

No entanto, as personagens secundárias femininas são quase todas unidimensionais e um bocadinho irritantes. Por outro lado achei que a maioria dos personagens masculinos fosse interessantes, apesar dos seus defeitos terem sido ligeiramente exagerados de maneira a justificar a formação do Lonely Hearts Club.

Quem ler este livro consegue imediatamente adivinhar qual é o interesse amoroso da Penny, mas felizmente a Penny não é o tipo de protagonista que se apaixona perdidamente pelo rapaz ao primeiro “olá”. Em vez disso podemos ver a sua relação com ele a se desenvolver de forma adorável e gradual e, pelo caminho, a Penny também percebe que as regras do seu clube podem ser modificadas.

Apesar dos personagens e da história ser bastante fácil de esquecer, o que sentimos quando o lemos fica connosco. Foi uma leitura previsível mas adorável ao mesmo tempo.

Classificação infinito mais um: 3/5




 
Podem encontrar-me também aqui:

2 comentários

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017