BOOK REVIEW | Lolita

25 julho 2013


Demorei imenso tempo a ler Lolita – e a digeri-lo – porque já ninguém escreve assim. Os pormenores e os sentimentos com que Nobokov descrevia a sua narrativa torna a leitura do livro quase overwhelming.

Baptizei o autor carinhosamente de Saramago russo, não pela falta de pontuação no seu texto – que é exímia – mas sim pela dificuldade que encontramos a lê-lo pela primeira vez visto que o Nobokov gosta de alternar a narrativa entre a primeira e terceira pessoa do singular e isso às vezes torna-se confuso. Essa "dificuldade" passa ao fim das primeiras páginas - prometo.

Estava com bastantes expetativas em relação a este livro – não estivesse eu para o ler há alguns anos –principalmente devido ao tema tratado: uma paixão entre um homem maduro e uma bela e provocante jovem de 12 anos.

O tema polémico foi mesmo o que mais gostei no livro e há algumas descrições que podem chocar os leitores mais impressionáveis. Houve momentos em que senti repulsa pela personagem masculina devido à maneira que ele deseja as "ninfetas" (raparigas pré-adolescentes sexualmente hiperdesenvolvida e sedutora). 

Vistas bem as coisas a Lolita NUNCA foi uma criança. Sabia bem o que queria, sabia como se comportar e seduzir homens, enganou a sua mãe Charlotte e graças a tudo isso - e por ela saber perfeitamente o que quer - Lolita e H.H vivem um romance proibido, até que acontecimentos oportunos favorecem esse amor incomum.

O personagem H.H muitas vezes dizia que era perseguido e que toda a gente via malícia em Lolita, entre outras coisas. Mas o que o enredo faz com que nos perguntemos se isso é, de facto, verdade. Ele é uma personagem tão louca que toda essa mania da perseguição podia ser um delírio criado na sua mente perturbada.

Se eu disser que este livro foi fácil estaria a mentir, ele foi difícil. Esteve comigo desde Abril e fui lendo aos poucos, ocasionalmente trocando-o por outros livros, mas nunca me passou pela cabeça desistir de o ler. A primeira parte é mais rápida e li-a em poucos dias, mas na segunda parte a leitura tornou-se um pouco lenta, mas assim que decidi que ia terminar o livro concluí-o em poucos dias.

Para mim foi uma leitura pesada e confesso que gostava de o ter apreciado de outra forma - não sei se foi só de mim ou não, mas não deixo de o recomendar pois a sua escrita é envolvente e acredito que o Nabokov seja capaz de conquistar outros leitores.

Classificação infinito mais um: 3/5

Até jazz,

14 comentários

  1. estou para ver o filme a algum tempo, mas ainda não vi. No ano passado, na faculdade... tínhamos que fazer ilustrações de livros, podia ter optado por esse, mas não consegui... tive medo de não o conseguir ler, por causa do tema, preferi o Alice no país das Maravilhas. beijinhos*

    http://ourbittersweetaddiction.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. nunca li o livro mas já vi o filme. gostei muito mas o tema central causou-me alguma estranheza
    beijinhos *
    eighteen and a life

    ResponderEliminar
  3. Quero ler esse livro ainda nestas férias!

    ResponderEliminar
  4. Nunca li o livro mas deixaste-te curiosa!
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Já o filme várias vezes porque faz parte do meu top de filmes mas o livro nunca li. Confesso que fiquei com imensa vontade de comprar o livro e é já amanhã que vou ver se o encontro à venda.

    ResponderEliminar
  6. Nunca li o livro nem vi o filme mas estou super curiosa! Talvez me aventure!
    xoxo, run your world

    ResponderEliminar
  7. Essas sensações fazem-me lembrar quando li o Crime e castigo... A história é capaz de me agradar. :) Fiquei curiosa.
    Sorrisos,
    Alexandra :)

    Blog | Youtube | Facebook

    ResponderEliminar
  8. Ando há imenso tempo para ler esse livro mas nunca encontrei coragem :)

    ResponderEliminar
  9. Nunca li, mas despertaste-me a curiosidade*
    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. Esse consta no meu Top 5 :) Muito denso e obsessivo, uma das mais polémicas e controversas obras de sempre, e com razão. A psique do HH tinha muitas "blurred lines", pelos vistos ahah

    ResponderEliminar
  11. vi o filme e estou a ler o livro em inglês. é realmente um pouco perturbador, mas fiquei logo arrebatada com um ''lolita, light of my life, fire of my loins, my sin, my soul...''.

    já ninguém escreve assim...

    ResponderEliminar
  12. Concordo perfeitamente, também estou a ler esse livro desde o verão passado, tenho passado outros à frente e a faculdade que me tirou todo o tempo para leituras... mas ainda o quero acabar e talvez seja nestas férias! Apesar da leitura difícil é uma historia bastante interessante :)

    ResponderEliminar
  13. tenho esse livro lá por casa há espera de ser lido há imenso tempo! a ver se finalmente pego nele!!
    -
    Ester @ Drawing Dreaming

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017