BOOK REVIEW | Fifty Shades Freed

31 março 2013

Dos três volumes este foi o que menos gostei, mas já lá vamos.

Em termos de linguagem este livro supera os outros dois, não há como negar. Está bem adaptado, bem traduzido e a linguagem, embora simples, não é extremamente básica.

O terceiro livro, para mim, é um balde de água fria na história que começou no primeiro livro. Nesse, apesar de estar terrivelmente adaptado, ainda dava para soltar uns gargalhadas e sentir uma certa leveza ao lê-lo. Era entretenimento. Não me perguntem como são as partes escaldantes que eu tomei a liberdade de as passar à frente, mas digo-vos que em número são muito reduzidas - o livro tem 620 páginas e ao longo de toda a história encontramos umas dez descrições sexuais.

Vou tentar não falar muito do que se passa no livro porque sei que muitos não gostam de spoilers, mas acontecem tantas coisas neste último volume que às vezes se torna complicado acompanhar tudo. Há perseguições de carros, bandidos loucos e inteligentes, ex-submissas que aparecem para agitar a coisa.

Apesar de não ter gostado especialmente deste último volume porque foi tudo muito apressado, algumas partes forçadas e outras um tanto ou nada irreais (eu sei que é um livro, mas não sendo um livro de ficção cientifica ou de fantástico tornou-se exagerado) a verdade é que o final foi de encontro às necessidades de ambas as partes e toda a gente ficou contente - até eu.

Tenho o prazer de dizer que toda a situação da "deusa interior" neste livro é praticamente abolida, e existem pouquíssimas referências à mesma.

Tanto a Anastasia como o Christian têm uma mudança interessante ao longo deste livro, mudança essa que se começou a desenvolver no segundo volume. A Anastasia mostra-se mais confiante e determinada e tímida em alguns momentos. Parte dessa mudança deve-se ao facto do  Christian ser incansável quando a elogia e quando reconhece que ela é determinada e inteligente.

Neste livro muitas das pontas soltas do segundo são, finalmente, atadas. Primeiro descobre-se quem sabotou o Charlie Tango (o helicóptero do Christian - é claro que ele tem um helicóptero!) e descobrimos também os motivos da personagem em questão ter feito o que fez. O Christian também tem atitudes de canalha numa certa situação. A irmã é raptada e salvada por Anastasia que inventa uma história absurda para despistar o Christian para ver se ele não se mete.

Aquilo que mais gostei - e toda a gente que leu vai concordar comigo - no livro foi o fim. E não porque acabou mas sim porque no epílogo temos a visão do Christian Grey face aos primeiros dois encontros com a Anastasia. Foi uma lufada de ar fresco e seria sem dúvida algo que não me importaria de ler só para saber a história dos dois lados.

No geral percebo o porquê suscitar tanta controvérsia e concordo com algumas das críticas feitas mas, e no rescaldo da leitura, afirmo que é um bom entretenimento. Uma leitura linguisticamente mais leve mas humanamente complexa. Uma trilogia para quem gosta de uma história de amor fora do convencional (porque no fundo esta trilogia é tem como base uma história de amor).

O título até é adequado. Apesar do Christian não se libertar das práticas sexuais pouco convencionais liberta-se dos traumas do passado.

Classificação infinito mais um: 2,5/5

Até jazz,

10 comentários

  1. Eu gostei imenso de ler a trilogia. o meu livro preferido foi o segundo. E adorava que os livros fossem publicados agora na visão do Grey :)

    ResponderEliminar
  2. Li parte do 1º livro mas admito que não me chamou a atenção. Não é o tipo de livro que costumo ler mas como se fala tanto desta trilogia, sou capaz de ler, nem que seja o primeiro para ver :)
    beijiinhos, Catarina

    catascustodio.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Eu ainda só li o primeiro livro. Vou agora começar a ler o 2º e tenciono ler a trilogia completa :)

    Beijinho
    http://dcidadedopecado.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Acho que foi a 1ª review de alguém sobre este livro que me deu vontade de os ler... maybe maybe. ^^
    Sorrisos,
    Alexandra :)

    Passa nos meus cantinhos.
    http://diariodumanovata.blogspot.pt/
    https://www.facebook.com/pages/Diario-de-uma-novata/172176502933968

    ResponderEliminar
  5. ando ha' imenso tempo com ideia de ler esta trilogia .. mas sinceramente não me apeteceu gastar dinheiro para comprar os livros .. talvez na feira do livro, que não tarda está aí xD

    ResponderEliminar
  6. Foi o meu preferido dos três. Não pela história em si mas por nos ter proporcionado a oportunidade de ler a versão do Christian :)

    ResponderEliminar
  7. Confesso que não consegui sequer ler o 1º até ao fim. Achei-o super mal escrito (culpa da tradução), com um vocabulário excessivamente básico e repetitivo. Ou então sou eu que sou esquisitinha e/ou gosto de livros que sejam mais desafiantes para mim. :)

    ResponderEliminar
  8. Adorei o teu blog, esta perfeito podes contar com mais uma seguidora :)

    ResponderEliminar
  9. Vou agora ler o segundo volume! Demorei imenso a começar a ler, mas estou a amar.

    ResponderEliminar
  10. Por acaso este foi o livro que mais gostei, talvez por ter aquelas páginas no fim com a visão do Christian, também achei todas aquelas situações do rapto e etc. e tal um pouco exageradas mas o final foi fantástico e ter a visão do Christian foi mesmo a cereja no topo do bolo!

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017