PERSONAL | New Year, Same Thing

11 janeiro 2013

A minha mãe tem tornado o ambiente irrespirável cá em casa. Eu gosto muito da minha mãe - aliás o meu amor por ela é incondicional - mas não me levem a mal, algumas coisas que ela me diz eram escusadas.

Não é novidade para a gente que frequenta este blog diariamente (ou quase) que eu estou a repetir Matemática A de 12º ano porque a coisa não correu bem. Dito isto, aproveito para dizer que tive uma das melhores notas de sempre a Matemática e fiquei bastante contente porque para mim foi uma grande conquista. Eu sei que os pais são uns insatisfeitos crónicos e que acham que podemos sempre fazer melhor, e eu concordo (até certo ponto). Até aqui tudo bem, o pior é o que vem a seguir.

Desde que voltei de férias (e coincidiu com o inicio do segundo período) a missa tem sido sempre a mesma e a minha mãe usa sempre as mesmas cartas:

"Devias ter vergonha de andar a fazer Matemática outra vez."
"Não vou viver até aos 100 anos para te sustentar"
"O que raio queres fazer da vida?"
"És uma vergonha e uma desgraça"

Não tem sido fácil ouvir isto quase que religiosamente todos os dias. Tenho ouvido sem reclamar, mas vai enchendo e enchendo e começo a atingir o meu limite e a não aguentar mais porque magoa, magoa e muito. Eu que estava cheia de motivação começo a perdê-la porque não tenho nem uma palavra de incentivo.


Sei perfeitamente o que quero fazer da vida, e já o exprimi várias vezes mas, o caminho para o atingir tem sido um pouco mais sinuoso do que estava à espera e não é com orgulho nem satisfação nenhuma que estou nesta situação de repetir uma disciplina que maioria faz à primeira. É algo com que tenho de lidar todos os dias e, por isso, não preciso de mais nada para me sentir ainda mais ignorante e relativamente estúpida.

Muda-se o ano. Criam-se expectativas. Atingem-se objectivos. E apesar de tudo continua a não ser suficiente. É de desmotivar até os mais optimistas.

Até jazz,



13 comentários

  1. Tive a ler tudo, e deixa-me que te diga, não te sintas em baixo, todos os pais são assim. Os meus pais sempre mandaram e mandam boquinhas dessas, e depois ainda há as comparações com a minha irmã mais nova, e aí é que me passo. Às vezes nem reparam, outras vezes é so para picar. Mas essencialmente, como tu disseste, querem o melhor para nós (: E no final vão estar sempre lá para apoiar.
    Anyway, gostei muito de ler, escreveste muito bem :)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. gostava de te dizer «não ligues à tua mãe», «foca-te no que é importante para ti e mais ninguém interessa», etc, etc, etc, mas todos nós estamos constantemente à espera da aprovação dos nossos pais, daí que te perceba completamente... Talvez se te sentasses com ela e tivessem uma conversa longa e bem profunda onde lhe dissesses tudo o que sentes e aquilo que queres, ela poderia reconsiderar e tornar-se mais justa para contigo (:

    ResponderEliminar
  3. Acho que devias ter uma conversa com a tua mãe e exprimir-lhe os teus sentimentos, ela não pode continuar a deitar-te abaixo, pois tu precisas de motivação, não de pessimismo! Boa sorte com isso... :)

    ResponderEliminar
  4. Já me aconteceu isso, aliás, eu estou praticamente na mesma situação que tu mas em vez de Matemática é Biologia (nao consegui a nota que precisava nos exames para entrar no curso que queria), e bem, para os meus pais, mais um ano é sempre mais um ano ! Há imensa gente que está a fazer Matemática, a maior parte dos meus amigos estão, mas o caso não é esse ! É certo que as vezes os pais parece que não pensam no que dizem, mas pensa na nota que tiveste, que foi das mais altas até hoje e agarra te a isso ! Custa os comentários da tua mãe mas ela mais tarde ou mais cedo terá de dizer algo bom porque afinal de contas tu esforças-te e tens a prova disso! Vai correr tudo bem este ano, quem luta consegue, pelo menos temos de acreditar nisso !
    beijnho grande

    ResponderEliminar
  5. Boa sorte ae , vi seu blog em um grupo do facebook e resolve visitar!
    Adorei aqui,estou seguindo!
    Beijocas,
    dicasbel.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  6. ha 6 anos atrás estive no teu lugar, a repetir matematica a do 12º ano, achava-me burra e limitada, porque conhecia tanta gente que tinha passado a copiar por a ou por b e eu ali, sentia-me mesmo complexada. Lá fiz a matematica, o tempo passou, entrei para a faculdade e não tenho sido de todo uma aluna brilhante, muitas vezes penso "fogo o que é que aqueles gajos fazem que eu não faço" e desmotivo MUITO e choro e fico no meu canto durante horas, mas tenho sempre mas sempre a esperança de que o amanha seja melhor. E hoje em dia sou uma nerd dessas da matematica que eu detestava tanto, por isso se precisares de alguma ajuda a matematica, podes contar comigo!


    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Sei bem o que isso é. Quando resolvi mudar de curso caiu o Carmo e a Trindade cá por casa, ouvi todas essas coisas e algumas bem piores. Magoa sim, muito, mas também passa... Este ano fazes o raio da Matemática com uma nota jeitosa, esta fase passa e acabas por te ir esquecendo das coisas maldosas que te disseram.

    ResponderEliminar
  8. Stay Strong. A pressão é sempre uma coisa horrível mas vais ver que com o tempo vais te tornando mais forte e aguentando. Agora continua a tirar notas excelentes para não lhes dares razões para falarem mal de ti :)

    ResponderEliminar
  9. Isso também me acontece, mais com o meu pai do que com a minha mãe. Eu sei que magoa, porque os pais são sempre alguém que estimamos muito e a sua opinião é importante. Mas acho que a melhor coisa que tens a fazer é ignorar esses comentários. A pressão é boa até certo ponto, mas quando começa a ser contra producente o melhor mesmo é ignorar.. :/
    Força!
    Beijinhos

    ecoutemoiregardemoi.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  10. Ora ainda bem que tens este blog e nós por cá para te animar. Os pais querem, contas feitas, o melhor para nós. Mas os pais são humanos, também não têm a performance perfeita muita vezes. Mas tu vais conseguir passar a Matemática, estas coisas acontecem e não tens que te deitar para baixo por causa disso. Cada pessoa tem o seu caminho, e uma frase que eu acredito mesmo é "we always end up where we are suposed to be". E o caminho pode ser sinuoso, como dizes, mas vais chegar lá :) Beijinhos e animo!

    ResponderEliminar
  11. Querida , não te sintas assim. Tens que ter força. Sabes que os pais são assim , como tu própria disseste, uns insatisfeitos crónicos. Apesar de custar mt ouvir, tenho a certeza q tb eles querem o melhor para ti e não o fazem por mal. Eu sei q é bom ouvir uma palavra de incentivo e motivação, mas ás vezes os pais são casmurros, e não dizem essas coisas para n ires abaixo, mas na realidade, sentem-nas. Falo-te do meu exemplo para te ajudar. Tb eu fiquei mais um ano no 12º para repetir matemática A, tal como tu. Nunca tinha tido negativas até ao 10º. A matemática sempre foi o meu calcanhar de aquiles. Vi os meus colegas e amigos irem para a universidade e eu a ficar para trás. Chorei, sofri, tb ouvi mt dos meus pais e criei forças para alcançar o meu objectivo. Nesse ano dediquei-me de corpo e alma ao estudo e passei, tive uma boa nota no exame nacional, entrei na universidade, e hoje tenho o curso que quero, trabalhado onde quero e os meus pais são os meus grandes e melhores amigos. Acredita em ti, vais conseguir, tal como eu! *
    Espero ter ajudado. Beijinhos *

    ResponderEliminar
  12. Ana, tadita ! É mesmo chato quando os pais se põem a dar opiniões e não sabem o que estamos a passar, mas nem te preocupes ! Somos jovens, temos a vida toda pela frente ! Eu vou estudar este ano todinho pra talvez nem passar em 2014! O que importa é que tenhamos objetivos definidos e façamos o nosso melhor para alcançá-los ! Dito isto, desejo-te toda a sorte do mundo, vais conseguir! Matemática é chata, mesmo, mas tu consegues! Tu és inteligente! Meanwhile, ignora comentários que não te façam bem/malvados, afinal, que sabem eles da tua vida ? Muita boa sorte, linda <3

    ResponderEliminar
  13. E já lhe disseste isso? Sei que isso custa e que, por mais que diga para não te deixares afetar, vai sempre afetar-te. Afinal, é a tua mãe, uma das pessoas que esperavas que fosse o teu apoio e que acreditasse em ti, mesmo naqueles momentos em que tu não acreditas. Mas pronto, tenta explicar-lhe a situação e o que sentes ao ouvir essas palavras. Pode ser que ela o perceba. Se não perceber, acredita tu em ti mesma, e lembra-te que tens muitas outras pessoas a fazê-lo, nomeadamente nós que te adoramos! (:*

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017