BEAUTY | All About Perfumes

03 novembro 2012

Sou um bichinho curioso e interesso-me por várias coisas e um destes dias comecei a matutar no que era o perfume: a essência, os cheiros complexos (ou os não tão complexos) e o porquê de haver tantas distinções entre eles.
Com isto pus-me à pesquisa e hoje trago um post que acho que vos pode interessar a vocês (e que me interessou muito a mim) e que pode ser útil, quem sabe, um dia!


O que é um perfume?

Primeiro, temos de compreender como "funcionam" os perfumes. Os óleos essenciais que são contidos nestes, também conhecidos como essência, são extraídos da natureza ou fabricados sintéticamente (como os que hoje em dia imitam a origem animal). Após essa extracção (ou produção), esses óleos essenciais são misturados a água e a álcool. E pronto! Temos um perfume!

Estrutura e Notas Olfativas

Certamente notam que um perfume muda com o passar do tempo quando em contacto com a nossa pele, certo? Isso acontece porque são compostas por três tipos de notas, detectadas pelas nossas narinas em etapas diferentes.

As notas dos perfumes são classificadas de acordo com a ordem em que evaporam: as de saída (ou de cabeça), as de coração (ou corpo) e as de fundo (ou base).


  • Notas de saída (ou de cabeça): são as mais voláteis e por isso são as primeiras a ser sentidas e que fazem com que gostemos ou não do perfume. São leves e frescas, e podem ser cítricas (ex.: limão e laranja) ou de ervas (ex.: alecrim e menta). Como são voláteis duram apenas alguns minutos na pele.
  • Notas de coração (ou de corpo): Evaporam mais lentamente e são o que dão a personalidade ao perfume. Estas só são exaladas quando o perfume começa a ser absorvido pela pele. Geralmente, a este grupo pertencem cheiros florais (ex.: rosa e jasmim) e frutas não cítricas (ex.: framboesa e pêssego)
  • Notas de fundo (ou de base): Muito pouco voláteis, fixam intensamente e são as últimas a evaporar. Dão calor e peso ao perfume e em geral vêm das madeiras (ex.: cedro e pinho), das especiarias (ex.: gengibre e noz moscada), das resinas (ex.: incenso) e dos animais (apesar de estes cheiros agora serem produzidos em laboratório, e como ex. temos o âmbar e o musk) e podem ou não ser adocicadas (ex.: baunilha e canela).
Famílias Olfativas

Apesar de agora já ser mais fácil entender as divisões dos perfumes, para facilitar ainda mais eles foram divididos em diversas categorias: as chamadas famílias olfativas.
Essas famílias olfativas são caracterizadas pelas notas olfativas (ingredientes) dominantes no perfume. E as principais são:

Cítricos

Limão, laranja e outros cítricos fazem parte deste grupo que é um dos mais populares da perfumaria. É conhecido pelas fragrâncias suaves e refrescantes e engloba tanto perfumes masculinos quanto femininos. Como as suas notas dominantes são altamente voláteis estes perfumes são indicados para climas quentes e duram pouco na pele.


Frescos

São revigorantes, jovens e com uma componente calmante, e remetem-nos à sensação de frescura de folhas recém cortadas, por exemplo a relva, e por vezes podem apresentar notas marinhas.



Frutado

Aqui destacam-se o aroma de frutas adocicadas como o pêssego, a maçã, pêra, ameixa, morango e framboesa sem deixar de lado a leveza e o frescor. Apesar de estes perfumes serem mais para o público feminino existem alguns perfumes masculinos nesta categoria.


Florais

É a mais famosa e tradicional família olfativa e é feita à base de flores como o jasmim, lírios, rosas e gardénias, na qual são preparados autênticos bouquets. Mais de 50% das fragâncias femininas caem neste grupo.


Orientais

As notas mais aveludadas e quentes (e frequentemente adocicadas) fazem parte desta família como o âmbar e a baunilha. Os perfumes desta família costumam ser fortes, sensuais e elegantes mas também pesados. Como as notas de base são a chave da fragrância têm uma óptima duração. Estes perfumes são tipicamente femininos.


Concentração

A quantidade de essência diluída no álcool e na água influencia na intensidade e duração da fragrância. Quanto à concentração, os perfumes são classificados em:

Perfume

Possui entre 20% e 40% de óleos essenciais no seu volume total, sendo a forma mais “pura” e concentrada de perfume. Fixa-se intensamente na pele, durando 12 horas ou mais. É raro no mercado e o preço é geralmente elevado.

Eau de Parfum

É o perfume propriamente dito, diluído num volume maior de água e com uma concentração de óleos essenciais entre os 11% e os 15%. Na pele dura entre 6 a 8 horas.

Eau de Toilette

É mais suave que o anterior e muito comum nas perfumarias. A concentração de óleos essenciais varia entre os 6% e os 10% e na pele a duração máxima é de 6 horas.

Qual é a vossa família olfativa favorita? E que género de perfume usam? Contem-me tudo!

Até jazz,



7 comentários

  1. Adorei o post! Os meus perfumes favoritos são os frutados e os florais

    ResponderEliminar
  2. nooossa, perfume é uma coisa bem complicada neah!!! Mas adorei o post.

    http://anitamakingof.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Que post fantástico! Ainda recentemente tive de escrever um artigo sobre este tema :) Os meus são, sem dúvida, os frutados e florais, não há volta a dar!
    É bom voltar a este cantinho... noto algumas diferenças e gosto muito :)

    ResponderEliminar
  4. Achei o post muito interessante! Eu gosto bastante dos florais e dos frutados :)

    ResponderEliminar
  5. Nós adoramos o Calvin Klein ONE. É sem dúvida o único perfume, até agora, que assim que acaba temos vontade de comprá-lo outra vez. Bom post :)
    http://consuminimo.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Adorei este post! (: Só o li agora porque, sou-te sincera, pensava que não ia gostar nada. Mas ainda bem que o li, sinto-me mais entendida neste assunto! (:

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017