PERSONAL | One Year Later

09 julho 2012

Passou um ano, no entanto sinto como se ele não tivesse passado. Encontro-me na mesma situação, se bem que as pessoas à minha volta mudaram. As decisões são as mesmas, os obstáculos teimam em não se ir embora. Estou no sitio onde estava há um ano. No limbo e à minha volta não encontro ninguém. Temo. Pois um passo em falso pode-me fazer voltar a esta situação mais uma vez, mas também temo pois um passo certo mudará toda a minha noção que tenho do que sou eu e do que são as pessoas. Passou um ano e sinto como se não me tivesse movido um milimetro apesar de saber que bons metros percorri.

Estou onde estava há um ano atrás. Com objectivos a montes mas com um grande obstáculo à frente.

Estou onde estava há um ano atrás, mas determinada a mudar o rumo do destino agora que posso. Olho no prémio e concetração.

Até jazz,


4 comentários

  1. Mas eu sei que vais concretizar os teus objectivos e vencer as adversidades :)

    ResponderEliminar
  2. Vá força putt! Isso é coisa que Bate, bate levemente, vai se embora e depois ficas contente xD

    ResponderEliminar
  3. Agora fizeste-me pensar no mesmo: onde estava eu há exatamente um ano atrás? Mesmo que as conclusões não nos animem, estes momentos de introspeção são sempre valiosos, quanto mais não seja para analisarmos a nossa situação. Às vezes, só quando paramos para pensar é que nos apercebemos de que, se calhar, há coisas que podíamos ou devíamos mudar na nossa vida. À custa disso há pessoas que já não fazem parte da minha vida. Podemos sempre fazer ajustes na nossa vida de forma a que se torne melhor. Muitas vezes as coisas dependem de nós. :)

    Ana, estou-te muito grata pelo comentário que deixaste no meu blog. A sério, gostei imenso de o ler e é um prazer seguir-te. :)
    Quando ao cabeçalho: se tivesses disponibilidade, adorava uma "mãozinha", nem que fosse um tutorial. :P Eheheh. Vou seguir-te no twitter e instagram que eu lá tenho poucos "amiguinhos".

    Beijinho*

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017