TV SHOWS | My Favourites

23 fevereiro 2012

Uma coisa que eu adoro absolutamente são séries e filmes, vejo-os aos montes, sempre que posso e que tenho um tempinho livre.
Quem precisa de séries ou de algo para ver vem ter comigo porque eu gosto e sei sugerir séries que vão de encontro ao que a pessoa gosta (até agora ainda não falhei). Mas acho que o meu M. se chateia um pouco com isso, porque eu passo mesmo muito tempo a acompanhar os episódios e farto-me de falar disso, mas ele como é a melhor pessoa do Mundo mostra-se interessado e conversa comigo sobre isso e até quer saber o que se passa com a personagem X e o vilão Y. (Sou uma sortuda!)

Mas vamos ao que interessa!
Sem nenhuma ordem específica aqui ficam as minhas séries de eleição que acompanho/acompanhei (porque estão em pausa ou terminaram) actualmente!


Para começar, uma mini-série de época (como já disse aqui pelo blog, adoro filmes e séries de épocas) que conta com cinco episódios, cada um com 1h45min de duração.
Conta a história de Mildred Pierce (um desempenho brilhante da Kate!) mãe de duas filhas e casada, contudo com o marido desempregado, Mildred vê-se obrigada a se desenvencilhar numa época onde não era fácil para as mulheres se imporem. 
É uma história sobre superação, amor, compaixão e ódio, acompanhamos a Mildred onde é possível conhecer um pouco dos seus medos e dos seus desejos.

É uma produção magnifica, um nível belíssimo alcançado há tempos não me sentia tão emocionada com apenas um olhar, um toque, poucas palavras.

***


Mais uma série de época que encontrei por acaso e que achei fabulosa. Já conta com duas temporadas (a caminho de uma terceira) e acompanha a vida de uma família da aristocracia britânica durante vários eventos marcantes na história da humanidade (desde 1912 até 1930 até ao final da segunda temporada).

Para vos aguçar mais a curiosidade, o primeiro episódio da série fala do trágico acidente do Titanic e as implicações que isso acarreta para a família Crawley (a família aristocrática que figura o elenco principal).
Conta com a magnifica actuação da grande Maggie Smith (a professora McGonagall do Harry Potter) que tem o papel mais engraçado e icónico e que alivia um pouco um ambiente da série. Aconselho vivamente!

Quem quiser seguir a minha sugestão (prometo que não se arrependem) podem acompanhar esta série na SIC a partir desde Sábado!

***


Honestamente comecei a ver esta série sem grande interesse, mesmo só para ver o que é que toda a gente falava e...fiquei fã!

Acho absolutamente fabuloso o enredo, a história das personagens, as relações que têm umas com as outras e o facto de certo modo estar toda a gente envolvida na trama. Uma coisa que me mantêm ainda mais curiosa é saber que é a 'A', personagem misteriosa que inferniza a vida às quatro personagens principais e que na segunda temporada (quase a terminar) manipula toda a gente que está próxima delas.

O bom desta série é que misturam caras frescas e jovens no Mundo da representação com grandes nomes e caras do pequeno ecrã como a Holly Marie Combs.

Para quem não vê, que veja!
Eu quando tiver oportunidade começarei a ler os livros, que também se adivinham muito bons.

***


Mais uma que descobri por acidente e nunca pensei gostar, mas tomei-lhe o gosto! Vou ser sincera, até ao meio do primeiro episódio estava mesmo para parar e não ver mais, mas decidi dar-lhe mais uma oportunidade, e no fim do episódio já estava eu a desejar que fosse a semana seguinte só para continuar a acompanhar as peripécias da Jane Quimby.

É uma série muito levezinha e descontraída, perfeita para contrabalançar com umas mais pesadas ou mesmo para ver um episódio ou outro esporadicamente.

Para quem gosta de moda e do glamour e de cenas lamechas esta é uma das séries perfeitas porque combina isso tudo e embrulha com um grande laço de fofura!

***


Mais uma série de época (prometo que é a última!) que retrata desta vez o fim da década de 50 e o inicio da década de 60. Esta já era uma que queria ver há imenso tempo, e não sosseguei até que consegui ver o primeiro episódio e logo ali fiquei de queixos caídos pela excelente caracterização e pela história que se veio a desenvolver. Tem drama, amor, corações partidos, algumas coisas inesperadas, e etc.

A série retrata a época em que viajar de avião era glamoroso (e que as pessoas vestiam as suas melhores roupas para tal), os penteados eram imaculados e as cintas apertadas.

Eu consegui sem dúvida pôr-me no lugar das personagens e sentir com eles, envolver-me nas suas histórias. É impecável! Está a terminar a primeira temporada, e estou de figas feitas para que haja uma segunda temporada porque é uma pena perdermos uma série tão boa como esta.

***


Legend - wait for it - dary! É uma das palavras mais ditas por Barney Stinson, o garanhão da série, interpretado na perfeição por Neil Patrick Harris que descreve na perfeição esta série! Já vai na sétima temporada (tantas!) e eu vejo todas as segundas-feiras um episódio novo religiosamente!

A linha condutora é o facto de Ted estar a contar aos seus filhos a história de como conheceu a mãe deles, e pelo meio conta as peripécias dele e dos seus amigos de longa data Barney, Lily, Marshall e Robin. A série conta com episódios de chorar de tanto rir e alguns em que ficamos de coração partido. É um equilíbrio perfeito e se calhar é por isso que tem tanto sucesso.

Passa na FOX todas as noites por volta das 20h45min, mas já vai na sexta temporada.
Recomendo!

***


Esta comecei a ver porque a minha mãe gostava (e ainda gosta!) e desde dai não parei. É de todas a mais pesada a nível emocional, mas de vez em quando aparecem uns episódios ou cenas mais leves para aliviarem toda a tensão.

É uma daquelas séries que vejo desde dos meus 12(?) anos, desde que começou a passar na RTP2. Depois parou de dar, e anos mais tarde voltei a retomar a série (depois de ver os episódios desde do inicio da primeira temporada de novo). Já aprendi tanto com esta série que nem vos conto! Só digo que é boa e que vale a pena para quem não conhece!

E como podem ver vejo muitas...

Até jazz,



Enviar um comentário

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017