OFF TOPIC | Inverno, Y No You Leave?

11 janeiro 2012

Abomino absolutamente estar doente - e infelizmente esse é o motivo da minha ausência (meio que prolongada) do blog.
Neste momento escrevo-vos este pequeno e singelo post depois de uma grande dose de chá de hortelã-pimenta (que é de génio!) e entupida até mais não nos meus seios nasais.
A imagem, mesmo que use linguagem inteligente, não fica melhor, pois não?
Odeio estar doente, porque odeio sentir-me mole, e saber que ao mexer tudo dói, que ao respirar tudo entope, que ao tossir tudo se desmonta e que ao medicar nada resulta.
Odeio ficar doente porque fico rabugenta. Porque fico com uma voz extremamente sexy que até a minha querida I. diz que nem pareço eu.
Odeio ficar doente porque não aguento com os olhos, e fico com eles de tal forma que parece que andei a fumar substâncias ilícitas e que estou com uma real moca.
Odeio ficar doente, porque fico (e estou!) aflita para espirrar durante uma carrada de horas e como não consigo, lacrimejo e fico com espasmos estúpidos no olho como se estivesse a me dar a travadinha. E depois quando espirro? Quando espirro solta-se o Inferno!
Odeio estar doente. Ponto.

E só assim por acaso, devia arranjar uma destas:

Só assim, as pessoas sabiam o que lhes esperava..

E é assim rabugenta, que me despeço, porque vocês (aqueles que ainda não fugiram com o que para aqui vai), não precisam de ouvir o desassossego de alguém que está assim..

Até jazz,

2 comentários

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017