PERSONAL | Future

21 novembro 2011

Às vezes (e mais frequentemente do que desejava) arrependo-me de ter seguido a vertente de Ciências no Ensino Secundário e frusta-me o facto de ter de escolher o meu futuro (ou a base dele) com 15 anos, quando para mim, nessa altura, era muito mais importante outros assuntos que agora nem lembram ao menino Jesus.

Arrependo-me porque me interesso por vários assuntos de várias vertentes - Ciências, Humanidades, (...) e não gosto de ficar focada e enclausurada numa só.
Eu tanto como adoro Biologia e Química, gosto de História e Direito. Tanto como não gosto de Matemática e Física, odeio Geografia e Desenho.
E depois ponho-me a pensar no que quero fazer e no que me vejo a fazer daqui a uns 10 anos e ai é que o meu interesse por diversos tópicos e áreas me baralha toda. Fico dividida entre escolher o que gosto ou o que garante um futuro. Fico de decidir entre o que me faz feliz ou o que me dá estabilidade.

Contudo eu desde de pequena que me lembro de dizer aos meus pais que queria fazer algo relacionado com Saúde - andei com uns anos com a pancada de ser médica pediatra - não sabia o quê mas sabia que era isso que eu queria fazer.
Depois a pulguinha das Línguas surgiu, e comecei a ponderar tirar Relações Internacionais para depois trabalhar na ONU e no Parlamento Europeu e viajar pelo Mundo.
Mas depois tenho a minha paixão pela dança que também já me fez ponderar entrar numa Universidade e me formar nisso - mas como diz o meu M. "Portugal e Artes não combinam".

E ando assim.

Contudo agora (já há uns aninhos) tenho a certeza que Enfermagem é o que eu quero fazer. Quero puder salvar vidas, e se ajudar pelo menos uma pessoa a se sentir melhor, então todas estas dúvidas, descontentamentos e tudo mais terão valido a pena. Apesar de, de vez em quando, ficar com a dúvida de que a escolha que estou a fazer é a certa, devido aos meus inúmeros interesses..

Até jazz,

3 comentários

  1. Tira aquilo para que te sentes vocacionada. Ir para enfermagem para salvar vidas não é vida. São mais os que morrem que os que sbrevivem apesar de não parecer.

    ResponderEliminar
  2. Mas foi como eu disse no final do post. Que Enfermagem é de certeza o que quero fazer. Para puder salvar vidas e não só. É o que eu gosto.

    ResponderEliminar
  3. É por estas e por outras é que eu acho que o currículo do ensino secundário devia ser mais geral e não haver esta divisão por áreas: todos deviam ter as mesmas disciplinas e ficar com conhecimentos de todas as áreas. Além disso está mais do que comprovado de que a passagem do 9º para o 10º, a maior parte dos alunos não tem maturidade para escolher uma área em específico.

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2017